Teatro projetado por Oscar Niemeyer será concluído em Dezembro 2013

Oscar Niemeyer projetou o futuro Teatro Municipal de Uberlândia, dentre diversas outras obras famosas, no Brasil e no mundo, incluindo Brasília.


Niemeyer estava internado no Hospital Samaritano, em Botafogo (zona sul do Rio) desde 2 de novembro e faleceu ontem, dia 05/12/12.


Das mais de 600 obras arquitetônicas espalhadas pelo mundo, Uberlândia está entre as cidades que ficarão marcadas com o trabalho do arquiteto. Projetado em 1989, o Teatro Municipal de Uberlândia começou a ser erguido em 1993, na avenida Rondon Pacheco (5 minutos da Toca do Calango), e a previsão de conclusão era dia 10 de dezembro deste ano, mas foi alterada para o dia 20 (antes do fim do mundo).

Em entrevista ao Jornal Correio de Uberlândia, o pesquisador do trabalho de Niemeyer, Luis Eduardo Borda, professor doutor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), afirmou que o Teatro Municipal é de grande significância para a cidade, devido ao reconhecimento nacional e internacional de quem o projetou. “O Niemeyer é sem dúvida o maior arquiteto brasileiro, muito premiado no exterior. É uma honra para Uberlândia ter um trabalho dele, apesar das dificuldades do entorno da obra”.

Como exemplo, Borba cita a falta de estrutura no entorno do local. Segundo o especialista, a obra fica deserta durante o dia e, à noite, em dias de evento, não tem um comércio que atenda o público. “Ele é ideal para grandes eventos à noite, tem estacionamento, palco grande, mas não tem um restaurante ou comércio que dê vitalidade ao local. É muito centrado em si mesmo. Quando funcionar é preciso montar algo no improviso, como uma barraca”, afirmou o arquiteto.

Borda fez uma pesquisa sobre o Teatro somente com relação ao entorno da obra, publicado na tese de doutorado “O nexo da forma: Oscar Niemeyer: da arte moderna ao debate contemporâneo”, pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP), e, em breve, vai passar a estudar a funcionalidade no interior do local. “Acredito que não tem problema de acesso. Achei interessante o projeto do espaço com o palco que abre para fora, para a praça. Lembra o Teatro de Araras, em São Paulo”, disse Borda. O projeto, ainda segundo o arquiteto, está ligado ao período pós-Brasília, com similaridade com obras como a cúpula do Congresso Nacional e o Panteão da Pátria e da Liberdade, ambos em Brasília, com grandes volumes brancos, poucos detalhes e forte impacto visual, criando um contraste com o entorno.



É uma pena que a conclusão do teatro em nossa cidade se dê após a morte de quem o projetou. Aqui a nossa homenagem.
TOCA DO CALANGO – suítes e quartos
individuais para alugar em uberlândia
acesse: www.tocadocalango.com.br

Comentários estão desabilitados no momento.