Novos corredores de ônibus de Uberlândia será a maior obra de mobilidade que a cidade já viu

Gilmar Machado testando novos ônibus do corredor JN

Desde 2012 viemos publicando informações sobre os novos corredores de ônibus para a cidade de Uberlândia.

A primeira notícia foi a apresentação do projeto, ainda em 2012 (ano eleitoral), na gestão de Odelmo Leão e em 2013, a segunda publicação, já no governo de Gilmar Machado.

Aconteceu que ontem (17/02/2014) a prefeitura assinou do contrato de financiamento com a Caixa Econômica Federal, com o valor total de R$ 125,6 milhões para a construção dos cinco novos corredores que integrarão o Sistema Integrado de Transporte (SIT).

A previsão é que as obras, que serão iniciadas pelo Eixo Leste, se iniciem já no segundo semestre desse ano.


O Eixo Leste é o da avenida Segismundo Pereira (duas quadras da Toca do Calango), que fará a ligação com os bairros Alvorada e Morumbi e tem a previsão de conclusão de um ano.

O segundo corredor a ser implantado será o Eixo Oeste, que interligará aos bairros Luizote de Freitas e Mansour.

A prefeitura prevê dificuldades com as obras, pois serão alteradas as mãos de ruas e bairros inteiros da cidade serão modificados pelas estações.

O projeto é financiado pelos recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), será a maior obra viária da história de Uberlândia, mas também conta com recursos municipais de R$ 6,6 milhões.


Gilmar Machado discursando durante
o evento de assinatura do financiamento
A expectativa é que as obras atendam uma população de 200 mil pessoas, reduzondo aonta o tempo médio de deslocamento em até 30% o tempo de deslocamento entre os bairros envolvidos.

O pacote de obras contemplará, além dos cinco corredores (leste, oeste, sudoeste, norte e sul), mais quatro terminais de ônibus. Os novos terminais serão o do Novo Mundo (na zona leste), o Universitário ( na zona sul), Jardins (na zona na sudoeste), e Jardim Patrícia (na zona oeste). Serão construídas ainda 67 estações, sendo 15 delas de transferência, e mais a construção de viadutos nas ruas Olegário Maciel e Paraná e um na avenida João Pessoa.

Expansão
A intenção do projeto é ampliar a possibilidade de baldeações em um sistema em rede, com 15 estações de transferência. Atualmente, o Sistema Integrado de Transporte (SIT) já permite que o passageiro faça transferência para outras linhas nos terminais e em algumas poucas estações, como a que fica na João Naves de Ávila quase esquina com a Belarmino Cotta Pacheco, no Santa Mônica.

O sistema  passará de 13 para 80 estações e de 7,5 km de extensão do corredor atual, em cada sentido, para 50 km. De cinco terminais para nove terminais.

Estações de Transferência

Uma das inovações que as obras de mobilidade urbana irão proporcionar são as estações de transferência, que vão permitir a criação de linhas circulares, evitando que o usuário de um determinado setor da cidade tenha que se deslocar até o Terminal Central para ir a outro setor. 


Três estações possuirão destaque na transferência, sendo no entorno da praça Clarimundo Carneiro e nas praças Adolfo Fonseca e Tubal Vilela, no Centro de Uberlândia. Com isso a prefeitura espera melhorar o trânsito da cidade com a adesão de pessoas que hoje utilizam automóveis para a locomoção diária.



TOCA DO CALANGO – suítes e quartos
individuais para alugar em uberlândia
acesse: www.tocadocalango.com.br

Comentários estão desabilitados no momento.